Saiba como escolher o calçado mais correto para o idoso.


Autor(a): Podóloga e enfermeira Vera Lucia Dubiela COREN/SC 30261

 

Como escolher o calçado adequado para a prevenção de quedas do idoso?

Você já percebeu que a longevidade do brasileiro está crescendo? Estima-se que em 2050, para cada 100 crianças entre 0 a 14 anos existirão 127,7 idoso (IBGE 2013).
 

Porque devemos ficar atento aos pés do idoso?

Com maior expectativa e qualidade de vida, os idosos têm participado cada vez mais da parcela ativa da população brasileira.  E manter os pés saudáveis ajudam os idosos a permanecerem os mais móveis, equilibrados e independentes possível. 


Com o envelhecimento, é normal que o corpo humano entre em processo degenerativo. Ou seja, a pele, os músculos, os ossos e as articulações começam a perder a sua estrutura normal. Os músculos atrofiam, os ossos ficam mais fracos e perdem massa óssea (processo conhecido como osteoporose), a pele e articulações perdem líquido e colágeno, enfraquecendo e ficando sem lubrificação.

 

Com o tempo, os pés achatam e se tornam mais largos muitas das vezes com o aparecimento de joanetes.

 

O preenchimento de gordura (Coxim adiposo) da sola do pé sofrem desgaste natural. Isso deixa os ossos e as articulações dos pés mais expostos ao desgaste. Com a mobilidade reduzida e a dor crônica. Os pés envelhecidos precisam de cuidados extras e um deles e a escolha certa do calçado.

O calçado certo pode prevenir quedas?

As quedas em casa estão entre os problemas da população idosa. Este tipo de acidente é na maioria das vezes muito grave, costuma trazer consequências físicas, funcionais e emocionais. Quando um idoso cai, médicos especialistas recomendam a trocar o calçado, como um dos planos de prevenção de novas quedas.

 

Certos sapatos representam um risco maior de queda do que outros. Por exemplo, saltos, chinelos e sapatos com sola de couro ou escorregadia podem levar a tropeçar e cair. À medida que se envelhece  deve-se  prestar mais atenção no tipo de calçados que se usa e suas finalidades. Eles também precisam ser estáveis e seguros, enquanto estão de pé, é importante que os idosos sejam os mais ativos e móveis possível.

O que devemos saber antes de comprar um calçado para idosos?

Saber o que procurar em um par de sapatos pode ajudar você e seu ente querido a escolher o par perfeito. Aqui estão algumas dicas dos podólogos que vai te auxiliar oque  buscar no seu calçado:

Solado: as entressolas dos sapatos precisam ser resistentes mas que tenham flexibilidade para se moldar ao pé a cada passo e não flexível em demasia que possa interferir na estabilidade, fazendo com que o idoso torça o pé ou tornozelo e caia. È importante ficar atento ao solado, a sola muito lisa é escorregadia e a com muita aderência no piso geralmente faz o usuário tropeçar. Então o ideal e ter solas antiderrapantes. Livre-se de calçados desgastados.

Tamanho: os sapatos precisam se encaixar corretamente. Se os sapatos forem grandes demais, o pé do idoso deslizará dentro do sapato e poderá contribuir e lesões, para uma queda ou perda de equilíbrio. Sapatos muito apertados causam dor nos pés, o que dificulta o caminhar e o foco em cada passo. Importante ficar atento ao joanete, pois hoje há muitos modelos indicados para este problema.

Saltos largos: o sapato de salto mais fino frequentemente não se encaixa o suficiente e o pé da pessoa fica instável no sapato, o que pode criar instabilidade no tornozelo e joelho, ou problemas de equilíbrio. Os idosos devem usar sapatos de salto largos para maior estabilidade.

Salto baixo: usar salto alto faz mal à postura, ao equilíbrio e afeta negativamente a marcha. Combine isso e há um risco significativo de queda. Os saltos do sapato também não devem ter mais do que 2,5cm de altura. Sapatos de salto baixo proporcionam também maior estabilidade. Portanto, apenas um salto baixo é recomendado.

Peso: sapato pesado é um problema para idosos fracos. Eles podem ter problemas para levantar os pés, de modo que tendem a embaralhar quando andam o que pode causar queda.

É importante ter uma variedade de tipos de sapatos para combinar com seu estilo de vida.

Escolher o tipo de calçado para cada finalidade e uso.

Calçados para caminhada: embora você possa pensar que os calçados esportivos grossos e com solas grossas são considerados sapatos "corretos", eles podem realmente ser o culpado por trás das quedas. A sola grossa prejudica a capacidade de caminhar e manter o equilíbrio. Sapatos que alegam parecer "você está andando no ar" são perigosos para os idosos. Opte por um sapato de caminhada sem borracha sobre os dedos. Os sapatos para caminhada geralmente fornecem a quantidade certa de tração que os idosos precisam. Procure uma sola que acompanhe a anatomia do pé enquanto caminha. Isso o ajudará a se estabilizar melhor quando ele pisar.

Calçados com ajustes: os idosos precisam de sapatos que se encaixem corretamente.  Preferencialmente vem os sapatos com cadarços que são mais fáceis de ajustar ao ajuste correto do que sapatos com velcro ou que escorregam nos pés. Se o idoso não tiver destreza, procure sapatos com cadarços elásticos que possam ser ajustados para prender firmemente o pé, o importante é que o idoso calce e descalce com facilidade de forma independente.

Calçado em casa: além de prestar atenção ao que é usado fora de casa, concentre-se também no que é usado em casa. Normalmente as pessoas usam chinelos em casa. Se forem chinelos, que sejam leves e bem adaptados ao pé, evitem os chinelos de dedo, assim como usar meias com os chinelos.
Agora se o idoso gosta de andar com meias, certifique-se de as meias sejam antiderrapantes na parte inferior. As garras aumentam a tração e ajudam a evitar que caiam especialmente sobre pisos de azulejos ou madeira. 

Uso de meias com os calçados: assim como calçado você deve lembrar-se do uso de meias, a função principal dela é diminui o atrito entre a pele do pé e o calçado evitando bolhas e ferimentos, que podem interferir no equilíbrio. E a escolha deve ser levado em consideração o quanto você transpira nos pés, o ambiente no qual você vai caminhar (quente, frio, úmido, seco, liso, pedregoso), o grau de sensibilidade de seus pés Uma dica se tiver costuras de acabamento calce-as pelo avesso.

Algumas marcas que confiamos.

Se você está procurando alguns exemplos incríveis de calçados com conforto e estabilidade indicados para todas as pessoas e inclusive para idosos, temos tudo o que você precisa! Na linha masculina e feminina.

 

Opananken a linha antistress:  

OPNK.png
É um pouco mais caro mas vale o investimento pois vai durar muito. Sapato com tecnologia para oferecer o máximo de conforto aos seus pés, sem costuras internas, com espuma especial para evitar pontos de atrito na região da borda traseira oferecendo mais conforto, com solado flexível com ótima estabilidade, com circulação de ar interna, sua palmilha feita de poliuretano, anatômica para maior distribuição de impacto durante a caminhada, sua memória permanente nunca deforma. Forração em couro natural sem pigmentação para melhor absorção do suor, evitando odores. Pois muitos modelos e cores diferentes para escolher, para que nunca fique entediante.

 

Usaflex: marca muito conhecida no Brasil  com muitas linhas que vai do social a modelagem especial, entre elas citamos linha CARE que  foi desenvolvida para  pessoas com  pés sensíveis são calçados especiais com estruturas mais largas, acolchoadas, materiais de elastano com palmilha anatômica,  solado antiderrapante  para oferecer maior conforto para pés sensíveis ao atrito. Como a linha é bem variada fique atendo as orientações acima na hora da escolha.

 

Tênis Skechers:

Design sem nome (2).png
  Esta linha de tênis possui uma gama de modelos e finalidades que vai deste o uso casual ao esportivo de alta performance. As principais características da linha são as palmilhas SKECHERS Memory Foam que dão contornos para o pé e proporciona maior conforto. A aparência leve e ultra macia, alguns dos quais com malha de engenharia biológica ou e parte superior de couro de qualidade. As solas de espuma com memória fornecem amortecimento para os pés. Eles também são respiráveis e flexíveis. Alguns modelos têm cordões falsos que os tornam fáceis de colocar e tirar.

Qual o melhor horário para comprar sapatos?

O melhor horário é ao final do dia, quando os pés estão mais inchados; prove-os com as meias que usa habitualmente e não se esqueça de experimentar os calçados nos dois pés. Caminhe um pouco pela loja por pelo menos 5 a 10 minutos para se assegurar de que se sente confortável.

 

O sapato adapta-se ao pé e não é o pé que se adapta ao sapato’

 

Venha conhecer nossa linha de calçados de conforto para todas as idades.


Fonte: Pesquisa do pes brasileiros; IBGE; dalycaring.com; opananken, usaflex, skechers

Venha conhecer a clínica dos pés e faça a sua avaliação

Avaliação Gratuita