Como cuidar do idoso no inverno?


Autor(a): Vera Lucia Dubiela Coren 30261/SC

O inverno deste ano será diferente, pois além do frio temos uma pandemia de coronavírus em curso, com vários estados brasileiros em quarentena, desde o mês de março com as previsões de se estender durante os próximos 90 dias.
 
Nesta situação, encontra-se, os idosos que são considerados do grupo de risco para o covid-19, estes serão os últimos a serem liberados da quarentena.
 
 A medida que a idade avança, o sistema imunológico perde parte de sua força tornando-se mais fraco, o que aumenta a possibilidade de adoecer. Essa situação somada ao fato do isolamento social, a perda da rotina diária, a permanência em casa por muito tempo, a falta do banho de sol, além de que no inverno, os germes, vírus e bactérias estão mais presentes, aumentando assim o risco de contrair gripe e resfriados graves, além de contribuir para casos de hipotermia, problemas respiratórios e condições cardiovasculares,
 
Diante destes fatos é necessário redobrar os cuidados com o idoso neste período de inverno e quarentena.
 
Além da hipotermia, durante o inverno, as dores ósseas e articulares aumentam. A causa disto pode ser uma alteração na pressão barométrica que levam a expansão dos tecidos causando inchaço e dor.
Mas os idosos podem fazer algumas mudanças simples no estilo de vida para garantir que possam passar o inverno com mais qualidade de vida.
 
Se você conhece uma pessoa idosa que mora sozinha ou tem problemas de saúde, pergunte se você pode fazer algo por ela neste inverno. 

velho-e-enfermeira-olhando-para-a-camera_23-2148238970.jpg

Descubra os 8 cuidados importantes com o idoso no inverno:

 

Atenção ás vacinas:

É no  inverno que a chance de pegar um resfriado ou gripe aumenta, tornando importante tomar todas as vacinas contra a gripe a tempo. Existem muitas vacinas disponíveis para adultos. Todos os idosos acima de 60 anos devem ser vacinados rotineiramente contra gripe e pneumonia. A vacina contra a gripe deve ser administrada todos os anos em novembro ou dezembro. A vacina contra pneumonia é administrada uma vez após os 60 anos de idade. Pessoas com menos de 60 anos de idade com condições médicas comórbidas também devem ser vacinadas como pessoas com problemas pulmonares, renais, hepáticos, fumantes, diabéticos ou pacientes com imunidade enfraquecida como o HIV. Pergunte sobre a vacina quando você visita seu médico.
Para o coronavírus ainda não temos uma vacina.
Então é importantíssimo, ficar atento aos sinais, sendo fundamental seguir as orientações de higiene para evitar a infecção.
Evitando sair de casa e lavar bem as mãos sempre que possível e o uso da máscara é fundamental.
 

Alimentação:

Uma alimentação equilibrada, juntamente com a hidratação deve ser prioridade para o idoso consuma pequenas refeições ao longo do dia para manter-se saudável e abastecido com energia. Portanto, legumes, verduras e frutas devem fazer parte da dieta diária assim com as proteínas.
Os alimentos além de nutrir são utilizados para aquecer o corpo; Tais como sopas e caldos já as verduras e frutas cítricas, tornam a pele mais resistente e menos propensa à secura.
 

Hidratação é fundamental

O idoso se comparado com outras pessoas tomam menos agua devido a sua capacidade de sentir sede diminuir, mas não a sua necessidade de hidratação. Portanto, e de suma importância tomar bastante agua para que as células trabalhem de forma correta
 
Mantenha-se hidratado com 8 a 10 copos de água, mesmo que não sinta sede. Uma opção e fazer sucos ou chás, que além de hidratar mantém o corpo aquecido.
 

Uso de roupas quentes

A pele do idoso é mais fina e delicada e é importante protege-lo contra o frio excessivo. Um ponto importante em torno do cuidado ao idoso é garantir que sua casa esteja quente. As pessoas mais velhas demoram mais para se aquecer do que as mais jovens e perdem calor mais rapidamente. Como também costumam ser menos ativos do que as pessoas mais jovens, é fácil esfriar rapidamente sem perceber.
Se você achar que uma pessoa idosa está com muito frio, então:
Coloque-os em roupas quentes e secas e envolva-os em cobertores quentes. É importante manter as extremidades aquecidas, principalmente os pés  com o uso de meias de lá ou pantufas, assim como muito calor é perdido na cabeça, então um chapéu de lã vai ajudar.

Dê a eles uma bebida quente, como chá, café ou chocolate quente.

 

Vitamina D

Os períodos de frio costumam diminuir a exposição ao sol, o que pode causar deficiência de vitamina D no organismo do idoso. Sabe-se que  a vitamina D é essencial para as pessoas mais velhas.
A deficiência desta vitamina D, geralmente apresenta forte dores nos ossos e músculos, fraqueza muscular proximal acentuada, tornando-se difícil levantar e levantar o pé e a caminhada, além de uma caminha marcante. Esta condição é comum em pessoas idosas, especialmente nas mulheres.
Banhos de sol são essenciais para que o corpo mantenha a produção de vitamina D, por isso, vale a pena separar um tempo diariamente para essa atividade. Além disso, é possível conseguir essa vitamina por meio de alimentos, como peixes, gema de ovos e cogumelos, que ainda são ricos em diversas outras vitaminas.
Há também a alternativa por meio da suplementação em cápsulas ou gotas, lembrando que, para isso, a prescrição médica é necessária.
 

Exercício Físico:

Faça exercícios de baixo impacto que bombeiam sangue e fornecem calor ao coração. Fica difícil sair da cama durante esse tempo, mas pratique exercícios de rotina tais como alongamento, levantamento de peso ou faixas elásticas tipo Theraband, caminhada dentro de casa.
Pode fazer exercícios mais simples com as mãos, abrindo e fechando para melhorar a circulação. Também mexer os pés, fazer exercícios para os tornozelos, e esticar e dobrar o joelho. Melhorando a circulação o corpo aquece.
Você poderia fazê-lo ao meio-dia quando o sol do inverno estiver sobre você. Isso ajuda a coordenação e equilíbrio.
Exercício também envolve jogos mentais para estímulo mental, como Sudoku, Xadrez e palavras cruzadas, para se manter ocupado.
 

Pele Hidratada:

Com a baixa ingestão de agua no inverno, outro ponto que devemos observar é a pele do idoso, pois no inverno, ela deve ser tratada de forma cuidadosa, evitando o ressecamento e rachadura. Isso deve ser feito por meio de cremes e hidratantes, que ajudam a evitar o aspecto seco e doenças dermatológicas.
 
Consultar um dermatologista e fundamental, que indicará o creme certo para cada situação.
 

Atenção aos pés 
IMG_8330.jpg

 

  • Os pés também sofrem com o frio, e eles merecem atenção.
  • As unhas devem ser periodicamente aparadas; sem entrar nos cantos e não curta demais.
  •  Não usar agentes químicos para remover calos, somente profissional com experiência está habilitado a tratar dos calos;
  •  Não retirar a cutícula, ela é a proteção de sua unha;
  • Hidratar também os pés com creme especifico só não passar creme hidratante entre os dedos;
  • Não colocar calor nos pés, tipo bolsa de água quente, “escalda-pés” e proximidades com o fogo; o fato de você sentir que seu pé está frio não significa que este esteja, a neuropatia diminui a sensibilidade protetora, use meias de lã ou pantufas.
  • E para evitar acidentes, os idosos devem usar meias com sapatos fechados, nunca com chinelos para não escorregar.

 

 
Agindo de maneira correta, a qualidade de vida será maior, trazendo tranquilidade para a família e para o idoso


Venha conhecer a clínica dos pés e faça a sua avaliação

Avaliação Gratuita