Pesquisa feita com o pé dos Brasileiros


Autor(a): Vera Lucia Dubiela Enfermeira Coren/SC 30261 e Podóloga ACAPO 01/2005

Pesquisa mostra que brasileiro não olha para os próprios pés.

depositphotos_116292624-stock-photo-fungus-infection-on-nails-of.jpg

[[JPG-74-241-t]]



        O brasileiro não dá muita bola para a saúde do pé. De 33523 pessoas pesquisadas no país, 52 % apresentavam alguma doença nos pés e nem sabiam. As micoses foram, de longe, as mais frequentes: estavam presentes nos pés de 62,84% dos doentes.
        O estudo - uma parceria entre o laborátorio Jansessen- Cilag, da Johnson& Johnson, e a sociedade Brasileira de Dermatologia.
Dermatologista de várias regiões do país forma instruídos a examinar os pés dos pacientes que chegavam aos consultórios com outras queixas.
        O mesmo estudo foi desenvolvido na Europa, onde 58% das pessoas tinham doenças nos pés. Mas, as micoses, apesar de mais prevalente (35 %), apareceram com menor frequência que no Brasil.
        "O clima é um fator determinante, já que os fungos se proliferam com calor e umidade" diz Clarisse Zait, ex chefe da disciplina de dermatologia de Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
        Segundo ela, a pesquisa mostrou que as pessoas não se incomodam com a saúde dos pés". "Muitos acham que o problema que apresentam faz parte de sua constituição física e nem imaginam que podem se curar", afirma Clarisse Zait.
        Quando não tratadas, as micoses podem se tornar portas de entrada para infecções bacterianas, como erisipela, que causa inchaço e vermelhidão e febre.
        Além do convívio com a dor, determinadas doenças podem causar o constrangimento social.
images.jpg

[[JPG-74-242-T]]


 
 
 

        " Tenho um paciente que ficou dois anos sem ir a praia com vergonha de uma micose que deixou sua unha preta. Até que descobriu que havia cura", diz o dermatologista Alberto Eduardo Cox Cardoso, Ex presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
        A pesquisa também confirmou o que os médicos já sabiam: Obesos e diabéticos têm mais propensão às micoses e as outras doenças nos pés.
        O obeso porque sua muito, o que favorece a proliferação de fungos. Já o diabético por ser mais propenso a infecções em geral, o que pode causar feridas, muitas vezes não sentidas.
        O paciente diabético apresenta também problemas vasculares e neurológicos. " Em uma situação extrema, pode evoluir para infecção crônica e ter que amputar o membro."  Afirma Sergio Bartczak.
         " A pesquisa vai servir para alerta não só a população, mas médicos de várias especialidades, para darem uma olhada nos és de seus pacientes." Afirma Bartczak.. 


Doença é mais frequente no verão!


          Em muitas pessoas, as micoses aparecem principalmente no verão, por causa da combinação calor/suor/umidade.
          A melhor maneira de prevenir é secar bem os pés depois de molhá-los. Usar o secador de cabelo na temperatura fria. Usar sapatos arejados e aplicar talco nos pés ajudam a prevenir.
Os fungos estão no chão, nas piscinas, nos sapatos e nos animais. Há pessoas que tem mais propensão, por fatores genéticos, a adquirir micoses com mais frequência. Entre as mais comuns estão o pé-de-atleta (popularmente chamada de frieira) e a onicomicose, que aprece nas unhas principalmente nas pessoas maiores de 40 anos. O tratamento é feito com medicação tópica e via oral.
 
 
 
 
 
 


Fonte: (Matéria reproduzida da folha de São Paulo)

Venha conhecer a clínica dos pés e faça a sua avaliação

Avaliação Gratuita